Jerusalém

Selecione as datas para conferir as atividades disponíveis

Jerusalém: Atrações Principais

As 10 melhores atrações de Jerusalém

Jerusalém, por toda sua história, tem sido um centro importante para algumas das principais religiões do mundo. A visita a esta cidade vai satisfazer o espírito e os sentidos. Os fortes aromas e o caldeirão de idiomas do labirinto de ruelas da parte antiga da cidade irão lhe acompanhar a cada local sagrado.

  • Santo Sepulcro

    1. Santo Sepulcro

    A igreja possui as últimas cinco Estações da Cruz, sendo a décima-quarta o túmulo de Jesus, conhecido como Santo Sepulcro. Há dois mil anos, este local era uma área aberta ao lado de fora do muro da cidade.

  • 2. A Grande Sinagoga de Jerusalém

    Construída em 1982, esta estrutura representa o Templo Sagrado original, cujo local era o Monte do Templo até sua destruição em 70 d.C. Uma exposição apresenta milhares de "mezuzot."

  • Monte das Oliveiras

    3. Monte das Oliveiras

    O leste montanhoso de Jerusalém possui uma série de locais de peregrinação, tais como igrejas e a Gruta e Jardim de Getsêmani. Aqui está situado também o principal cemitério da cidade, com 150 mil túmulos.

  • Jardim do Getsêmani

    4. Jardim do Getsêmani

    Muitos alegam que este jardim em volta da Igreja de Todas as Nações foi o local onde os romanos prenderam Jesus. O local possui também algumas das oliveiras mais antigas do mundo.

  • Muro das Lamentações

    5. Muro das Lamentações

    O local mais sagrado do Judaísmo, este antigo muro de contenção erguido por Herodes, o Grande, em 20 a.C., servia de base para a seção externa do Monte do Templo, sobre o qual ficava o Segundo Templo.

  • Monte do Templo

    6. Monte do Templo

    Os muçulmanos o chamam de Haram esh-Sharif, ou Nobre Santuário, sendo o terceiro local mais sagrado do Islã. Aqui ficava também o primeiro templo sagrado do judaísmo, o Templo de Salomão.

  • Cúpula da Rocha

    7. Cúpula da Rocha

    Sagrada para muçulmanos e judeus, a cúpula dourada desta estrutura abriga a rocha de onde o profeta Maomé começou sua subida para encontrar-se com Alá, e onde Abraão preparou o sacrifício de seu filho Isaac.

  • Mesquita de Al-Aqsa

    8. Mesquita de Al-Aqsa

    Construída 20 anos depois da Cúpula da Rocha, seu nome significa "a mesquita distante" e representa a "Isra" de Maomé, isto é, a jornada noturna de Meca a Jerusalém e de volta a Meca.

  • Museu de Israel

    9. Museu de Israel

    Este museu nacional, além de abrigar os Manuscritos do Mar Morto, ainda exibe uma excelente coleção de arte e uma maquete da cidade durante o período do Segundo Templo.

  • Jardim Zoológico Bíblico de Jerusalém

    10. Jardim Zoológico Bíblico de Jerusalém

    O propósito original deste jardim zoológico era colecionar animais mencionados na Bíblia. O novo jardim zoológico, inaugurado em 1993, possui uma Arca de Noé com informações sobre os animais daquela época.

Organize sua visita

  • Quantos dias visitar Jerusalem?

    Você poderia passar anos (talvez uma vida inteira?) explorando esta cidade. No entanto, é possível visitar as atrações principais da cidade de cinco a sete dias. Inclua mais um ou dois dias se tiver tempo para viagem de um dia ao Mar Morto e/ou Massada.

  • Como se locomover pela cidade?

    Locomova-se com seus próprios pés pela Cidade Antiga de Jerusalém. Além deles, há ônibus (conhecidos como Egged) e uma linha de bonde que passa pela rua Jaffo em Jerusalém Ocidental, com um ponto também no Portão de Damasco. Não se esqueça que o transporte público para quando começa o shabat (sexta-feira pouco antes do por do sol). Os serviços de táxi e ônibus árabes continuam funcioando, com pontos bem em frente ao Portão de Damasco.

  • Em que região se hospedar em Jerusalém?

    Há diversos tipos de acomodações na Cidade Antiga, mas há opções em Jerusalém Ocidental também, como por exemplo, a área em torno da Praça Zion e da rua Ben-Yehuda, uma área dinâmica, com vários restaurantes, bares, cafés e lojas.

Informações Úteis

  • Idioma
    Hebraico
  • Moeda
    Novo Shekel (₪)
  • Horário local
    UTC (+02:00)
  • Código do país
    +972
  • Melhor época para visitar
    As melhores épocas para visitar são fim da primavera ou início do outono, quando as temperaturas estão amenas e há menos turistas. No entanto, verifique o calendário com atenção, pois durante comemorações judaicas, as cidades podem ficar lotadas.

Jerusalém: as melhores coisas para fazer

Deseja descobrir tudo o que há para fazer em Jerusalém? Clique aqui para uma lista completa.

Jerusalém: Avaliações de outros visitantes

Avaliação geral

4.1 / 5

Com base em 5.720 avaliações

PROS Uma boa tour pra visitar os lugares por onde Jesus passou pela Galileia. Tempo livre suficiente para explorar cada sitio com calma. CONTRA A nossa tour era originalmente em frances e a nossa viagem a Israel foi organizada a volta desta tour; pois era o unico dia que estava disponivel um guia frances. No final fomos numa tour inglesa pois deram.nos a entender que era muito complicado levarem.nos ate ao guia frances e ir buscar de volta. So de notar que o local onde se almoço tem comida muito fraca e cara. Alem de que ainda nem comemos a entrada ja estao a trazer a refeiçao principal e o café de modo a apressar ao maximo a refeiçao.

Our tour with Abed was incredible! We were looking for a more general approach regarding Jerusalem, not only the religious side but a overview of all. Himself as a person who grew up in the city ( even inside the old City) gave us the perspective of an insider, showed us his favorite spots, places to eat, etc. And he had so much information , no bias, just explaining and always considering the various views. The tip to get the bus for Bethlehem on the next day was a golden one! Thank you very much Abed, getting to see Jerusalem through your eyes was great. Shukran. Obrigada! Highly recommend. Rafaela & Moises

O guia Elijah é muito simpático, o tour é muito bem organizado. Adoramos a experiência! Como chovia muito no dia, entramos numa cafeteria e o guia nos ofereceu pães deliciosos com hummus e um outro tempero deles. Ao final do passeio também foi distribuído sanduíche de falafel a todos, numa atitude muito simpática. Ah, tivemos problema para chegar ao ponto de encontro inicial (estávamos com o endereço errado), entramos em contato e o ônibus nos esperou. O guia que nos conduziu dentro da Igreja da Natividade tinha grande conhecimento, cantou em aramaico para nós e foi ótimo o tempo todo

Muito organizada na recolha do grupo (único local para encontro é o ideal). A visita a Jerusalém podia ser um pouco mais longa. A visita a Bethelhem foi demasiado curta e de pouca relavância. Levaram-nos a almoçar a um restaurante péssimo e apenas nos deram tempo para realizar umas compras em Bethelhem, dizendo que era mais barato, mas era péssimo também, tudo caríssimo e de péssima qualidade. A ida ao Mar Morto, foi boa.

Malcon, nosso guia, foi incrível. Muito conteúdo, interativo e com uma disposição interminável. Nosso tour foi especial ja que ele tem formação acadêmica em geopolítica o que possibilitou o esclarecimento de questões mais aprofundadas sobre essa terra de conflitos. Enfim, contratamos um excelente guia e, no final, ainda fizemos um amigo.